quinta-feira, agosto 21, 2014

Alguns Animes Bizarros

Algumas vezes você pensa que os japoneses não conseguem inventar mais nada, quando de repente... eles surpreendem com alguma coisa completamente sem noção, esses foram alguns dos animes que são exemplo disso xD

Tenshi no Drop

Anime completamente absurdo, onde duas garotinhas lolis estão em um clubinho como acontece em muitos animes, só que a normalidade para por aí, quando uma anjinha cai do céu, quebra o teto e cai em cima delas, ao levantar-se, sem mais nem menos, a anjinha oferece sua auréola (aquela argola a cabeça) para as garotinhas comerem, a partir daí as coisas começam a ficar bizarras... a auréola trás um efeito WTFx222 nas lolis, fazendo-as soltarem ovos compulsoriamente, elas sotam ovos até não poerem mais e o pior: elas comem os próprios ovos, porque são doces! o O

Em fim, o anime só teve um episódio até agora e acho que vai ficar por isso mesmo, as críticas quanto a ele foram basicamente um grande WTF!!



Midori no Hibi

É o seguinte: um garoto que tem fama de delinquente, é na verdade um sujeito doido pra ter uma namorada, só que todas as garotas rejeitam ele, desolado com isso, ele vai pra casa e se tranca no seu quarto, até que ele começa a ouvir a voz de uma garota no quarto dele, quando de repente, DO NADA, ele repara que... A MÃO DELE SE TRANSFORMOU EM UMA GAROTA!!!

Isso mesmo, a mão do cara se transforma em uma garota que só tem como roupa, a manga dele, tipo um fantoche... daí já dá pra ter uma ideia do que pode acontecer xDDDDDD



Akikan

Esse anime é legal, tem luta, tecnologia, etc. a não ser pelo fato de que a protagonista dessa história é uma latinha de soda (repetindo, uma latinha de soda!).

É assim: sabem aquelas máquinas do Japão que você coloca uma moeda e sai e tudo, desde salgados, cartas, refrigerantes, etc. ? Pois é, no anime, os caras vão nessas máquinas e sacam latinhas e dessas latinhas saem GAROTAS!! E elas ainda lutam entre si xDD, no mais o anime é legal.



Seikon no Qwaser

Esse é bem legal, os Qwasers são guerreiros com poderes especiais que lutam entre si, até aí tudo norma, na medida do possível... só que os poeres dos Qwasers não é infinito, eles precisam se recarregar, daí o melhor meio pra eles recarregarem as forças é... chupando peitos... isso aí, chupando peitos (repetindo uma bizarrice pela terceira vez), daí já dá pra imaginar as cenas que se seguem ^^



Issho ni Sleeping OVA 01

Também chamado de Sleeping With Hinako, fora Midori no Hibi, esse foi realmente o que eu achei o mais bizarro, mas ao mesmo tempo muito legal, o anime basicamente fala sobre Hinako, uma garota que era do muno real e e repente, virou um personagem de anime, nesse OVA a história basicamente mostra ela... dormindo, mais da metade do anime mostra ela se revirando na cama!!




Apesar de todas essas bizarrices, absolutamente todos esses animes são bem legais, Seikon no Qwasar é um anime que mistura religiosidade e Química e e por incrível que pareça, essa temática fica muito boa, os personagens utiizam poderes da tabela periódica, um dos caras controla o ferro por exemplo. Tenshi no Drop é completamente sem noção, mas também é muito engraçado, mesmo só tendo um episódio até agora.  Akikan foi o único que ainda não vi quase nada, mas já tive ótimas referências sobre as utas das garotas. Midori no Hibi é definitivamente o melhor dessa lista, pelo menos pra mim, a história é bem legal e apesar do absurdo que é uma garota na mão do cara, a histórica consegue ser bem empolgante e prender a atenção. Quanto a Hinako... ... ... cara... o som da respiração dela dormindo é bem relaxante, sério xD

domingo, agosto 17, 2014

Review de Guardiões da Galáxia (Spoilers)

Depois de finalmente ter arranjado um tempo pra ir no cinema ver Guardiões da Galáxia, venho fazer um review sobre esse filme, que já aviso, conseguiu tirar, para muitos, de Vingadores e Soldado Invernal, a posição de melhor filme da Marvel.



Visão Geral

Me alegrei muito que a história dos Guardiões foi muito fiel às HQs, muita gente fala sobre como seria absurdo colocar coisas como o Galactus original em um filme, Doutor Destino com aquele uniforme clássico, etc. ou seja: ser fiel às HQs, mas Guardiões da Galáxia prova que isso é perfeitamente viável e que dá muito ceto, esse filme aliás, conseguiu alcançar a maior bilheteria do ano, logo na primeira semana. Notícias posteriores mencionam que Tartarugas Ninja alcançou essa posição, mas somente em relação à segunda semana, já na bilheteria da primeira semana, Guardiões da Galáxia continua em primeiro lugar.

Resumo do Filme

Guardiões da Galáxia conta a história sobre Petter Quill , um terráqueo, filho e uma humana com um alienígena (desconhecido), que foi abduzido por Yondu, um mercenário espacial que foi enviado à Terra para levar Quill para seu pai, mas Yondu decide ficar com Quill à bordo para aumentar suas fileiras e por realmente ter gostado do garoto. A história de repente pula para uns 20 anos depois, quando Quill é enviado para roubar o Orb, um objeto de poder até então desconhecido, que é também procurado por Ronan, O Acusador, membro de uma raça de seres azuis chamada Krees, Ronan trabalha para Thanos e o mesmo também foi enviado para ir em busca do Orb, Quill enfrenta os soldados de Ronan e acaba indo até Xandar, planeta-sede de um tipo de polícia espacial, a Tropa Nova, lá, Quill encontra os amigos que o ajudariam na uta contra Ronan, Rockeet Raccoom, um Guaxinim geneticamente modificado, Groot, capanga de Rockeet, Gamora, a mulher mais perigosa do universo e rebelde das forças de Thanos, Drax, o Destruidor, um ser super forte em busca de vingança eterna contra Ronan e Thanos.

Depois de uma fuga cômica da prisão, saberem a verdade sobre os poderes devastadores do Orb e ao mesmo tempo, perdê-lo, o grupo de desajustados percebem que são os únicos com melhores condições de derrotarem Ronan e que se fugissem, provavelmente seriam mortos pelo poder do Orb de qualquer maneira e assim, o filme se desenrola até o confronto final contra Ronan.

Para quem ficou Boiando com Alguns Personagens

Os Celestiais




Celestiais são uma raça de alienígenas gigantes, apesar do corpo humanoide, suas cabeças se parecem com... motores ou topo de prédios. Cada um possui poderes que rivalizam com os do próprio Galactus, quando Gamora se aproxima de Luganenhum, ela menciona que todo aquele local foi criado dentro da cabeça de um celestial, então dá pra ter ideia do quanto as criaturas são grandes.

No total, 2 Celestiais apareceram no filme, o primeiro foi a cabeça de um eles, transformado em Luganenhum, o segundo foi o Celestial (provavelmente Eson, o Pesquisador) mostrado no holograma do colecionador, mencionando sobre os antigos portadores das joias.

Outro fato interessante sobre os Celestiais, é que foram eles quem vieram á Terra e deram poderes ao mutante Apocalypse e o nomearam como seu monitor da vida na Terra (Apocalypse vai aparecer no próximo flime dos X-Men). A função específica deles é cuidar do processo evolutivo de todas as formas de vida no universo, cada um cuida de um aspecto quanto à isso, como Nargen, o Mensurador, Nezarr, o Calculador e Jemiah, o Analisador. Eu cheguei a encontrar uma imagem que mostra alguns detalhes a mais só que está em inglês (a resolução não fica boa no blog, baixe e aumente pra ler).


Nas HQs, o Celestial, Ziran, o Testador, é responsável pela manipulação genética do que viria a ser o maior vilão do universo e seguidas vezes, seu antagonista, Thanos de Titã.


Thanos




Mesmo ele já sendo bem conhecido, mesmo depois de só a cara dele ter aparecido no pós-créditos de Vingadores e ninguém ter mencionado o nome dele, Thanos conseguiu um ceto sucesso, mesmo antes e Guardiões da Galáxia mostrá-lo. Mesmo assim, o vilão ainda é bem desconhecido da maioria do público, então, lá vai:

Thanos é nada menos do que o avatar da própria Morte, ele não é o tipo de vilão que pretende dominar o universo ou conseguir poder para si pelo simples prazer de tê-lo, o único objetivo de Thanos é simplesmente agradar a Morte, em outras palavras, ele pretende dizimar absolutamente toda vida no universo, incluindo ele mesmo. Nas HQs, Thanos conseguiu realmente esse feito, em uma das vezes em que ficou de posse das Joias do Infinito, Thanos matou metade da população de todo o universo com literalmente um estalar de dedos.

Os poderes de Thanos são tremendamente grandes, incluem: força e resistência comparável a do Hulk (capaz de enfrentar Odin, pai do Thor, além do próprio Thor com a força da Joia do Poder no mano-a-mano), emissão de poderosas rajadas de energia (ditas serem capazes de nivelar uma montanha), criação de campos de força de alta resistência (suportou um tiro direto do Galactus em duas ocasiões), imortalidade (mesmo que ele vire pó, a própria morte o rejeita e ele retorna), teleporte à longa distância, poder de amaldiçoar qualquer mortal com imortalidade, bem como poder de amaldiçoar qualquer imortal com a mortalidade.

Os recursos de Thanos incluem uma frota inteira de espaçonaves (em quantidade suficiente para rodear um planeta inteiro) controladas remotamente, um acervo de clones que são uma mistura dos seus genes com os de outros super-heróis, já foram inclusive vistos cones de Wolverine, professor Xavier e Doutor Estranho, tecnologia que aumenta a potência de suas emissões de energia, fazendo-o bater de frente até mesmo com entidades cósmicas, conhecimentos das mais vastas livrarias de todo o universo, acesso ao Posso do Infinito (uma espécie de oráculo que existe somente no salão da Senhora Morte) e dentre outros recursos,

No universo cinematográfico, Thanos é o responsável por conceder um exército à Loki em Vingadores 1 e por enviar Ronan para capturar o Orb que continha uma das Joias do Infinito.

Cosmo



Muita gente não sacou qual era a do cachorro vestido de astronauta no museu do Colecionador, esse é na verdade o Cosmo, antigo chefe de segurança de Luganenhum. Cosmo era um cão que servia como piloto teste do programa espacial soviético, mas em um determinado momento, ele se afastou e acabou indo parar em Luganenhum, onde sofreu experiências genéticas, assim como Rockeet, mas o cachorro também acabou desenvolvendo poderes psíquicos e a capacidade de se comunicar com seres humanos. No filme, ele provavelmente deve ter sido pego pelo Colecionador por ser o único cachorro do universo assim, bizarro, mas você acabou de assistir um guaxinim falante e uma árvore dançante o filme inteiro xD.

Howard O Pato




Particularmente, foi bem legal ver uma mulher indignada de ficar esperando vários minutos pela cena pós-créditos e segundo ela "só apareceu um pato tomando cerveja" xD. O pato é na verdade o viajante espacial, Howard, um pato politicamente incorreto que veio à Terra e a defendia de alienígenas, tinha até uma namorada humana. Howard teve sua própria série de HQs nos anos 70 e tinha muita polêmica por... bem, ele era um pato que ia pra cama com uma humana... isso era extremamente bizarro, mesmo nos anos 70. A cena pós-créditos foi uma homenagem à esse personagem.

Howard teve até mesmo um filme bem engraçado, que levava seu próprio nome, Howard the Duck, confira na Wikipédia Howard the Duck - O Filme

As 6 Joias do Infinito

Mesmo o nome tendo sido citado várias vezes durante o filme e sua origem já ter sido explicada pelo Colecionador, as imagens das outras joias passaram muito rápido pra que todo mundo sacasse e que objetos ele estava falando, então vamos lá a uma breve explicação de quais as joias até o momento e onde elas estão. (a associação com os nomes das Joias do Infinito das HQs é uma suposição minha)

- Joia da Alma / Orb, essa é a joia em questão no filme dos Guardiões, no filme, ela é vista usando todo seu potencial ao dizimar a vida inteira de um planeta somente por encostar no solo. Atualmente, o Orb está sob a proteção da Tropa Nova em Xandar.

- Joia do Espaço / Tesseract, foi bem falado e mencionado desdde Capitão América O Primeiro Vingador, o Tesseract estava originalmente em Asgard e era utilizado constantemente pelos asgardianos como meio de teletransporte, já passou pelas mãos do Caveira Vermelha, Shield, Loki e atualmente está guardada novamente em Asgard

- Joia do Poder// Ether, essa joia foi vista no filme Thor o Mundo Sombrio, na cena pós créditos, ela é entregue ao Colecionador. Curiosamente, o destino dessa joia é incerto, já que o museu do Colecionador foi destruído e vários seres saíram de lá, talvez um tenha pego a joia ou ela tenha ficado sob posse do Colecionador o tempo inteiro.

- Joia da Mente / Joia no cajado do Loki, essa já era do Thanos, mas ele acabou dando ao Loki como recurso para obter o Tesseract, no final das contas, ele acabou perdendo as duas. Atualmente o cajado de Loki está sob posse do barão Von Strucker, em uma das bases da Hidra.

Ainda faltam mais duas, a Joia do Tempo, capaz de levar qualquer um através do tempo e fornecer visões do futuro/passado/presente, também falta a Joia da Realidade... essa última é provavelmente a mais perigosa, basicamente transformando o usuário em um gênio da lâmpada, capaz de criar ou transformar o que quiser.



Juntas, essas seis joias do Infinito, proporcionam mais do que a soma de seus poderes, dando atributos divinos ao usuário.

O que Gostei no Filme

- As naves xandarianas ficaram muito legais, mesmo que o personagem Nova não tenha aparecido, a Tropa Nova foi muito bem mostrada.
-Thanos!! Esse é meu vilão favorito e toda a Marvel e gostei muito como ele foi mostrado no filme, a armadura clássica dele deu lugar à uma armadura dourada que ficou bem bacana.
- Os próprios Guardiões da Galáxia, todos, sem exceção, foram perfeitamente adaptados. Destaque para Rockeet, Groot e Drax.
- O ambiente inteiro de naves espaciais, sistemas de acordos políticos entre raças  e outros planetas, mercenários e colecionadores do cosmo, lasers, lutas entre naves e diversas raças alienígenas, tudo isso me empolgou bastante durante o filme.

O que Não Gostei no Filme

- Pelo menos na sala de cinema onde fui assistir... DELETARAM A CENA DA GAMORA NUA!!! xP
- O tempo de espera pra cena pós-créditos foi a maior de todos os filmes da Marvel, aproximadamente cinco minutos ou mais.
- A decepção de ir pensando que o Homem de Ferro ia aparecer mas acabar não vendo nada dele, como falaram nos rumores, meses antes do filme começar xP
- Yondu podia ter aparecido com o moicano gigante dele (fora isso, o personagem ficou ótimo)




Então é isso, em suma, esse filme realmente conseguiu tirar, a na minha opinião, Os Vingadores da posição de melhor filme da Marvel. Até a próxima o/


quinta-feira, julho 31, 2014

Peppa Pig, Deixem a Porquinha em Paz = P

Enquanto a inspiração pra novas fics não vêm, resolvi navegar por aí pra ver se tinha algo legal atualmente, passei por discussões sobre o Justin Bieber levar um murro, u homem que menstruou, Jô Soares tendo morte fake, o de sempre xD. Até que encontrei de novo alguns artigos em outros blogs que tocaram num assunto que vem me incomodando ultimamente, uma terrível ameaça presente em suas casas, influenciando suas crianças, queimando suas vinhas e roubando seus cachorros, vejam:

Horrível, não?

Não existe bem um foco pra polêmica envolvendo essa porquinha, o caso é que existem várias polêmicas e vou listar aqui as principais que encontrei, assim como darei minha opinião pessoal sobre elas... pessoa nada, vou colocar a verdade e quem se irritar, que se dane xD

1 - Peppa influenciaria o comunismo.
Essa foi a primeira crítica que ouvi quanto à Peppa, alguns radicais em algum País por aí resolveram espalhar que o desenho influenciaria o comunismo e ideias feministas, isso porque em 1 único episódio, a mamãe Pig trabalha e o papai fica em casa, dando a entender que o pai não teria utilidade alguma ou algo assim (não lembro por que a acusação de comunismo, talvez pela roupa da Peppa ser vermelha...).

Em fim, tremenda bobagem, só ver os outros episódios, a família Pig não insinua ou influencia nada em relação ao feminismo e nem mostra muito sobre o trabalho do papai e da mamãe, ambos trabalham juntos e administram a educação das crianças juntos, as vezes o papai é descuidado e as vezes a mamãe, a autoridade de ambos é igual.

2 - Peppa chama o pai de "bobinho" e algumas crianças passaram a chamar os pais assim

Por favor, "bobinho" não é nenhum palavrão, as crianças só estão repetindo o que seu personagem favorito fala e tenta mostrar que aquele é seu personagem favorito para o pai, quando uma criança chama o pai de "bobinho" por causa da Peppa, ela só quer mostrar o quanto gosta daquele desenho e chamar a atenção do pai pra ver também. Todas essas pessoas que vi reclamando disso, nunca assistiram desenhos com as crianças, talvez elas só queiram essa companhia pra assistir seu programa favorito.

Já cheguei até a ver uma senhora falando que levou a filha no psicólogo porque ela falava assim, daí o psicólogo mandou cortar o desenho... isso tem alguns nomes, explicações e argumentações sobre os vários ramos, técnicas e usos de metodologias do profissional de Psicologia, mas nesse caso, eu prefiro resumir tudo em uma palavra: PREGUIÇA!!

3 - Os pais da Peppa são pacientes demais.

A reclamação vem do fato de que, em alguns episódios, os pais da Peppa pedem pra que ela não faça ago, daí ela vai e faz, o que essas pessoas não veem é que ela vê as consequências do que faz, existe mais de uma maneira de mostrar noções de limites pra uma criança, uma é dizendo não e outra é contando uma história o que poderia acontecer, caso ela fizesse tal coisa, como desobedecer os pais, isso é mostrado no desenho mas ninguém repara isso... e aliás, é mostrado poucas vezes, na maioria das situações, a Peppa é bem comportada.

E sinceramente... esse é um desenho pra crianças, um desenho que mostra sempre o adulto dizendo "não" pra criança, vai acabar colocando ele como um vilão ou alguém chato, que criança gostaria de ver um desenho onde os pais fossem autoritários? A não ser aqueles em que as crianças desobedecem, se dão bem e no final mostram que os pais estava errados = P

4 - Design os personagens são ruins, simples demais, os objetos parecem muito irreais.

... é um desenho pra crianças, quer efeitos especiais? Vá ver meia hora de Porygon (pokémon).

5 - As crianças passaram a pisar em poças de água pra imitar a Peppa.

Crianças brincam e imitam tudo, não só a Peppa mas o Homem-Aranha, Batman, Bob esponja, tudo  E na minha época, o pessoal brincava de dar porrada um no outro por causa de Dragonball, então agradeça por ser só uma poça d'água, use Omo.

---
Basicamente, essas são as principais críticas que eu vejo, eu na verdade só concordo com uma única que vi e não foi com relação ao desenho, mas à peça Peppa e o Porquinho Mal, uma apresentação que anda circulando pelo Brasil, contando a história da Peppa contra um porquinho mal, que no final se regenera e é mostrado que ele é só uma vítima da sociedade. Na boa, um dos "prós" da Peppa é justamente o fato de não haver um personagem mal, mas ser somente um "Slice of Life", histórias do cotidiano da porquinha com sua família feliz, meter um porco mal que ainda por cima é uma vítima da sociedade, mostra no mínimo que o autor nunca viu u só episódio do desenho.

Minha avaliação sobre o desenho: era justamente o que faltava para as crianças, hoje em dia, quando você procura algo pra crianças, você vê o Peixonauta, Dora a Aventureira e... só, daí começa Bob esponja, Jhonny Test, Fanboy e ChunChun(!!)... tem muito pouca coisa pra crianças realmente e a Peppa é aquele desenho simples que mostra histórias simples de uma família feliz, a linguagem é calma e não é complicada, a Peppa age realmente como uma criança de 4 anos e é aquilo que uma criança quer ver, alguém como ela, assim como a família dela, talvez os pais só devessem parar um pouco seus afazeres (sei que é difícil) e dar mais atenção aos seus filhos, como eu já disse: talvez as crianças só queira chamar a atenção dos adultos pra que eles sentem ao seu lado e vejam seu programa favorito na TV

E isso é tudo por hoje, até a próxima o/


quarta-feira, julho 23, 2014

Á Procura de uma Saída

Olá de novo o/, fiz essa fic no começo da semana e só agora consegui postar aqui, ela e surgiu depois de ver uns filmes da Disney, umas passadas pela Wikipédia e uma lida no trabalho de alguns escritores, etc. acabou saindo isso, espero que goste.


Alto mar, singrando por tempestades constantes, o navio Jolly Roger cruza as águas como uma faca. Em seu interior, a tripulação maneja os lemes, o bosun (palavra sem tradução, de origem britânica, referindo-se a um tipo de superior de oficiais à bordo) segurava o leme e media forças contra as ondas. Normalmente seria o capitão ou o imediato a fazer tal trabalho, mas um solavanco forte no navio havia jogado o imediato no mar, um cuspe para o alto foi a honraria à morte do oficial, pouco ortodoxo, mas afinal de contas, aquele navio... era de piratas.

Em sua câmara, o capitão curiosamente se encontrava tranquilo, sua expressão era fria perante o caos lá fora e sua mão nunca tremia ao escrever seu diário de bordo, em seu íntimo, ele até gostava da situação e não havia tempo melhor para seu coração se deliciar do que uma turbulência, aquilo era como uma canção, ma música clássica ou uma ópera das quais tanto gostava e sentia falta. Em seu diário, ele continuava a escrever, calmamente.



Diário e bordo número 255-43-189, inverno.

"O navio Jolly Roger acaba de sair de uma intensa batalha nas cordilheiras do Norte, onde enfrentamos mais pragas voadoras, despejaram sete serpentes à bordo, onde duas delas picaram quatro de meus homens, felizmente, capturamos duas pragas, quando crescerem, serão bons substitutos, perdemos quatro e ganhamos duas, mais algumas informações que nos manterão livres de outras pragas por mais tempo.

Estamos nos dirigindo agora para a Isla del Fuego Muerto, onde talvez encontre as respostas de que preciso para sair deste lugar para nunca mais voltar. A Isla el Fuego Muerto fica localizada a meio dia de viagem, então talvez cheguemos sem mais intromissões até lá, talvez dê tempo."

O capitão pára ao escrever a última palavra, "tempo", era algo que ele detestava profundamente, de várias maneiras, ao passo que o queria desesperadamente. Com um profundo suspiro, os pensamentos do deprimido capitão James voltam à uma época em que ele aina era jovem, criança, com seu irmão juntos, eles brincavam de todas as brincadeiras e fantasias que uma criança poderia ter, seus pais eram britânicos, ricos, apesar de não haver outras crianças nas proximidades e suas casas, eles se divertiam bastante entre si, até o dia em que se perderam de seus pais.

Entre um gole de vinho e outro, James tenta relembrar o que aconteceu para que se perdesse com seu irmão, mas não consegue lembrar, compreensível, são muitas memórias em cima, cerca de cento e quarenta anos. a memória de repente lhe foge e James é obrigado a andar até a biblioteca, um pouco mais abaixo da câmara onde estava, somente á distância de uma escada de uns 3m, o capitão desce e verifica alguns pergaminhos, estão todos bem seguros do balanço o navio, fechados em gavetas, organizadas por números que só mesmo James consegue ver uma conexão.

Folheia e folheia, o capitão abriu uma gaveta e retirou um monte de pergaminhos que não mexia faz trinta anos, mas sabia o conteúdo certo de cada um deles, em fim, ele achou o que procurava para lhe refrescar a memória, uma lida de dois minutos era o bastante para isso, o suficiente para se lembrar daquele brilho no meio da rua, de como até mesmo a luz era arrastada para aquilo, de como pensavam estarem mortos logo após abrirem os olhos e se verem em uma ilha que nunca estiveram antes. 

James relembrou de tudo, quando ele e seu irmão passaram a se adaptar ao local e perceber que seus sentimentos interagiam com aquele lugar, quando estavam felizes, era verão, quando estavam tristes, era inverno, outros sentimentos determinavam estações que nunca tinham visto. 

Os dois irmãos, apesar de separados os pais, tinham um ao outro e isso lhes bastava para terem aventuras duradouras por aqueles tempos, um alegrava o outro, até que se passasse tanto tempo, a ponto de perceberem que não estava passando para eles, continuavam jovens e nem mesmo um fio de cabelo ou unha cresceram a mais desde que haviam chegado naquele local. James começou a ficar louco com aquilo, queria sair dali, voltar para casa e procurar seus pais,enquanto seu irmão queria continuar ali e se divertir para sempre, eles acabaram brigando, discutiram, lutaram, se cortaram, fizeram isso por quatro dias e quatro noites seguidas, a luta só terminou, quando o irmão de James lhe cortou a mão direita e a lançou à um animal, para comê-la, junto om a última noção de tempo que James tinha naquele lugar e de seus pais, um relógio a família.

A partir daquele dia, os dois nunca mais foram os mesmos um com o outro, o irmão de James pediu desculpas pelo que fez, James nunca o desculpou e nunca mais aceitou suas constantes tentativas de alegrá-lo, ele se encheu de raiva e depressão, o céu daquele lugar nunca se tornou tão negro quanto naquele dia, James amaldiçoou aquele lugar, colocou um metal torto no lugar de sua mão direita e abandonou toda a alegria que tinha, tornando-se o oposto de seu irmão, tornando-se um andarilho por aquele mundo estranho, um ladrão, um mercenário, um soldado, até se tornar o capitão que é hoje, o capitão Gancho.


bosun - "Capitããão!! Ele voltou!"

James - "Quantas vezes vou ter de recusar suas tentativas de me alegrar, Irmão?"

Apesar do climão de continuação, esse aqui é um one-shot, só tem esse capítulo mesmo, eu só quis colocar alguns dos meus pontos de vista sobre como funciona a Terra o Nunca (na visão do último filme da Disney), tipo, quando Peter não está na Terra do Nunca ou quando ele está triste, é inverno, quando ele está alegre, é verão, ou seja: de uma certa forma, ele controla o lugar, talvez por ser o cara mais feliz daquele mundo. Nessa fic eu fiz com que o Gancho também tivesse esse tipo de interação, sendo ele o cara mais deprimido daquele mundo e dei um motivo pra isso, mesmo porque, nunca me lembro do porquê o Gancho ser quem ele é, talvez porque nunca tenham contado mesmo.

Outro fator que tentei mostrar, foi como funciona o crescimento do pessoal de lá, achei que não era o ugar em si que faz o Peter ser sempre criança, mas a alegria dele, a medida que o Gancho fica triste (na fic), ele passa a crescer, mesmo naquele lugar, isso explicaria o motivo de haverem adultos naquele local, coisa que nunca entendi xD. E em fim, as constantes tentativas do Peter de alegrar o capitão (novamente, na fic), apesar de parecer um final triste, se você ver por um lado, a excitação da batalha, como quando James e seu irmão brincavam quando crianças, talvez seja a única coisa que ainda esteja mantendo o Gancho vivo, a única coisa que o faz feliz, até conseguir o que quer, sair daquele mundo, talvez, seja o único modo que Peter arranjou de se redimir, tornando-se seu antagonista, como quando eram crianças.

Então é isso, espero que tenham curtido ^^

segunda-feira, julho 14, 2014

[fan-fic] DETA 44 - Parte 3

E essa é a terceira e última parte, acreditem ou não, essa história toda envolveu uma outra bem antiga que eu li da Turma da Mônica, chamada Os Azuis (leiam, é bem bacana), um roteiro perdido de Power Rangers que li por aí e na ideia original, essa fic contaria uma versão de um personagem de Ben 10, chamado Paradox xD. então é isso, curtam o final aí o/

Parte 3 - Final

Aquilo não parecia correto, DETA 44 era um programa que apesar de complexo, não devia fazer tudo isso, Arnold Strazy viu que aquele não devia ser o DETA 44 original, quem iria garantir que aquelas informações fossem verdadeiras? Ainda havia a possibilidade de alguém estar fazendo uma brincadeira com ele, mas pra isso, deviam ter espiado a vida dele toda até aquele momento. Arnold pensava consigo mesmo sobre isso:

"(É isso, muita gente já sabia o projeto nos últimos anos,porque eu espalhei pela Deep Web, algum engraçadinho de á deve estar fazendo isso, isso me irritava naquele local... sempre aparecia algum troll pra fazer graça, querendo me hackear, etc... aqueles caras... o......não consigo... não consigo lembrar o nome deles, qual era... )"

Para sua maior comodidade, você não deve manter pensamentos sobre quem lhe ofendeu na Deep Web. Busque pensar em sua esposa.

Pela segunda vez no dia, Arnold dá um pulo da cadeira, aquela coisa, um programa, alguém controlando remotamente ou seja o que aquilo for, respondeu exatamente ao seu pensamento, a um pensamento.

"Quem é você?", perguntou Arnold "(e eu não tenho esposa)", pensou logo em seguida.

DETA 44

"... é... é um, fantasma, um tipo de alma..."

Negativo

"... demônios, alienígenas, eu sabia que devia vasculhar mais coisas da área 51..."

Negativo

"... ... o que é você?"

DETA 44

"Hum... espere... descreva sobre DETA 44."

DETA 44, projetado em 25/0/2020, programa de análise e remoção de vírus, constantemente adequado às preferências do usuário.

"Que eu me lembre, criei DETA 44 para ser um vírus e não um anti-vírus"

Negativo

"Como assim negativo?"

Arnold Strazy criou DETA 44 para ser um programa altamente adaptável a qualquer ameaças à sua segurança. Depois que sua esposa acidentalmente foi demitida da empresa de onde trabalhava, Arnold ficou obcecado pela criação do anti-vírus perfeito, o que foi possível com a criação do DETA 44, com recursos de comandos de voz, reunindo informações em um avançado sistema de análise de comportamento em conjunto com suas ações diante do computador, chegando ao ponto de prever com 95,8% e exatidão o que o usuário estiver pensando, atualizações para alcançar 100% de exatidão ainda em progresso.

"Que besteira, eu nunca fiz isso, DETA 44."

Diagnosticando, aguarde...


Frequência de voz confirma 94% de certeza. Diagnosticando, aguarde...


Diagnóstico completo, tomando medidas corretivas. Aguarde...

DETA 44 permaneceu na mesma tela por vários minutos, Arnold observava tudo aquilo esperando mais uma resposta, tentou mais comandos de voz, mas não obteve resposta, tentava mais comandos de voz até o telefone tocar, era um de seus amigos contando algo sobre a máquina que estavam projetando, ter ligado sozinha e essa vez, funcionado, mas explodido logo em seguida, Arnold conversou por mais alguns minutos até desligar o telefone, quando se voltou para o computador, a seguinte mensagem estava escrita, agora na forma de uma janela estilizada de como o DETA 44 tinha anteriormente. A mensagem dizia:

Correção concluída, DETA 44 foi desinstalado desta máquina, DETA 44 foi recuperado e reinstalado em sua máquina, todas as modificações feitas desde 25/ 01/ 2027 foram desfeitas, desculpe o transtorno.


Arnold verificou todas as pastas e viu que estavam todas exatamente como antes do dia 25/ 01/ 2027, clicou no programa novamente mas o que apareceu foi somente o programa padrão do DETA 44 de sempre, perguntando o caminho para iniciar a operação e infecção. Arnold nunca mais viu o DETA 44 'responder' à ele por comandos de voz, nunca soube o que aconteceu com o DETA 44 e decidiu apagá-lo por completo alguns dias depois.

Passando um mês, Arnod voltou a trabalhar para a mseSoft, aparentemente, o governo fechou o projeto, a explosão na máquina foi considerado um ataque terrorista e todas as pesquisas, dados em computadores sobre o projeto de dobra no tempo/espaço foram perdidas. A Deep Web voltou, vírus de computador novos também, assim como novas empresas de anti-vírus. Arnold vive uma vida normal hoje em dia, passou pouco tempo na mseSoft e resolveu se demitir, vivendo agora uma vida de viagens, onde conheceu uma mulher e se casou, seu destino hoje é incerto.

Em algum lugar


Senhor Strazy, está esquecendo de levar sua maleta.

"Obrigado DETA 44, eu não sei o que faria sem você, me lembro de 4 anos atrás em que você sumiu somente por 3 dias, a Web ficou uma loucura, se encheu com um vírus de computador que nunca tinha visto e nesse meio tempo, nem meus sapados eu achava, haha."